Blue Jay

 

Blue Jay 2.png

 

“Amanda – Why didn’t you send this to me?

Jim – I was scared… I was just stupid. I’m sorry.”

(Amanda points to herself; she’s finally crying. They both start laughing)

“Blue Jay”, 2016.

 

Here’s to the words, forever (?) unspoken. Cheers!

 

 

Anúncios

Major Tom

“Ground Control to Major Tom
Ground Control to Major Tom
Take your protein pills and put your helmet on…”

Ha. A Kristen Wiig sabe cantar. Mas cantar de verdade. Quem diria… aliás, quem diria que esse seria um filme interessante de verdade?! As vezes eles até que acertam.

“This is Ground Control to Major Tom
You’ve really made the grade
And the papers want to know whose shirts you wear
Now it’s time to leave the capsule if you dare
(…)Though I’m past one hundred thousand miles
I’m feeling very still And I think my spaceship knows which way to go”

Não, eu não sei realmente para onde estou indo. Não sei para onde exatamente quero ir. Na verdade já me considero quase que sortuda a cada momento que eu me sinto de fato chegando a algum lugar.

Mas, de forma quase que contraditória, tem se tornado cada vez mais fácil discernir quais caminhos (e andantes) eu devo evitar; foi disso basicamente que tratamos na sessão passada. É simbólico, eu sei (e a gente também), mas estou cada vez mais preparada para fechar certas portas. Isso me faz respirar com um pouco mais de alívio.

De volta ao filme: sei como é isso de ficar sonhando acordada.

“Sonhava acordada, dormia agoniada, passava o tempo todo a lembrar…”

Mas será que, algum dia, vai acontecer algo, de fato? Se eu me sinto tão presa e enjaulada, isso é um sinal ou é apenas um devaneio de grandeza? Será que um dia eu começarei a viver, realmente? Ela disse que agora eu aparento ter mais força; que ano passado eu parecia abatida (mas ressaltei que isso era – como ela logo admitiu – lógico e de motivação quase que óbvia). E que o fato de falar sobre isso parece ser algo bem positivo (a se explorar? A se nutrir?!).

“This is Major Tom to Ground Control
I’m stepping through the door
And I’m floating in a most peculiar way
And the stars look very different today”

Sim, e a lua também. Esta semana, em particular, ela estava linda. Daqui de casa dá pra ver as estrelas no céu. Elas sim emitem luz própria. Será que no centro dá pra ver também? Nunca reparei. Tomara que sim; ainda gostaria muito de morar por lá.

For here
Am I sitting in a tin can
Far above the world Planet Earth is blue
And there’s nothing I can do”

Eu sou tão menor que tanta coisa. Acho que preciso me lembrar mais disso quando os meus problemas, dores, incertezas e pensamentos auto-destrutivos começarem a (tentar) me engolir. Eles também são mais diminutos e mais vis; não deveriam e nem podem me assustar tanto assim. É um exercício de humildade até.

Como ela disse, estou no processo – assim como você, Major Tom. E você também, Walter Mitty. Apesar do grande clichê que virou isso tudo, me identifiquei com vocês. Profundamente.

“Can you hear me, Major Tom?
Can you hear me, Major Tom?
Can you hear me, Major Tom?
Can you hear….”