Minha revolução/ Mi revolución

 

“Hoje, a luta que enfrento é me aceitar
Hoje, o veneno encontrou seu remédio
Hoje, eu peço perdão se eu machuquei meu coração
Hoje, não quero o que me faz mal
O escuro do jogo

(…)”

“(…) Esa es mi revolución
Llenar de amor mi sangre
y si reviento
Que se esparza en el viento
El amor que llevo adentro

(…)”

 

Que eu lute essa luta — e ganhe sempre.