18 de maio de 2017, antes das 6am 

 

Ontem foi dia 17. E eu me lembrei. 

Eu lembro de “tudo”; não ia lembrar disso?! Antes mesmo da meia noite de ontem isso já povoava minha cabeça.

Hoje acordei e não tive nenhum daqueles sonhos. Talvez eu não devesse cantar tão cedo, mas não deixa de ser uma pequena “””vitória”””.

Mas os “temores” ainda são bem reais, e as marcas vermelhas no meu nariz são inegáveis; somatização é mesmo um negócio fabuloso. Definitivamente deveria ser estudado.

Oh, wait…

Entre sonhos ruins e saudades, acho que ainda prefiro a segunda; acho que consigo me esquivar melhor dos jabs e diretos dela, do que das chaves asfixiantes da primeira.

Ainda assim, humildemente reconheço o potencial destrutivo de ambas; mesmo seus mecanismos não são lá tão diferentes.

A saudade é mais silenciosa e nos enlaça aos poucos em sua própria chave.

De qualquer forma, e sendo bem otimista, as duas me” inspiram”.

Mas acordei hoje com aquela música na cabeça.

E, há alguns minutos, logo após sair do banho, me lembrei: a maldita “mandinga” da porta, haha. É, ela não funciona.

 

PS: Não foi muito depois que soube da morte do Chris Cornell. Quão “bobo” é dizer que isso me deixou profundamente chateada?!

Fiquei triste mesmo, em níveis pouco óbvios de se expressar. 

“(…) Don’t lose any sleep tonight

I’m sure everything will end up alright

You may win or lose

But to be yourself is all that you can do…”

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s