Sem nome, mas com endereço

Uma semana atrás tive a oportunidade de presenciar uma das coisas mais lindas dessa minha encarnação — e eu não estou exagerando, nem mentindo (quem sabe sobre a parte de acreditar em encarnações).

Fui em um show e lavei a alma. Dancei, curti de até fechar os olhos e me perder nas melodias e nas letras, dei um presente pros meus olhos (as luzes, a cortina subindo no momento certo, a interação no palco…), gritei, cantei junto, ri, … e chorei também.

Exatamente nessa música, diga-se de passagem.

Fui sentindo aquele aperto típico, mas pensei que logo fosse passar.

Quem disse…

A música seguiu, e eu me deixei levar com ela. Deixei também que ela levasse de mim todas as lágrimas que quisesse, pois nem elas poderiam pagar o que valeu aquele momento.

Nunca dá exatamente certo, mas eu sigo tentando:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s