Feliz ano velho 3

0:31, Qua 02/07/2014

O aniversário começa assim: mais de meia noite, perspectiva de cinco horas de sono, antes de um dia de trabalho, uma consulta e algumas “tarefinhas”.

É, isso é mesmo muito descritivo, como uma amostra do resto dos dias do ano.

Me sinto tão sozinha quanto no ano novo (o qual passei, por motivos que não vem ao caso agora, em casa, sem companhia alguma além da minha mesma – a qual, na maior parte das vezes, me assusta, desagrada, ou é insuficiente).

O vazio vai além do físico – o que torna ainda mais difícil solucioná-lo.

Mas, de certa forma, eu consigo ver melhor que isso está apenas dentro de mim. Porque, fora de mim e da minha bolha, eu vejo algumas coisas e pessoas a minha espera.

Mas elas esperam mesmo? Ou se “contentam” comigo e/ou desejam apenas aquilo que para elas eu posso fazer?

Não me iludo: a vida e as pessoas são mesmo fontes que nos sugam, e estão interessadas somente no que podemos oferecer – e daí a ordem natural, para a sobrevivência, parece ser o que podemos sugar na volta.

Não deixa de ser uma troca (para utilizar uma palavra mais leve, ou menos ofensiva), mas também não deixa de ser desigual.

 

15:57, Qua 01/07/2015

 Amanhã eu faço 25 anos. Merda. Feliz ano velho pra nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s