Estiagem

Procurando algo nada a ver, me deparei com isso, e… wow. Feliz 2007. E feliz 2014.

Aquele ano foi especial; foi o ano da minha “grande sacada espiritual”. Eu percebi que ele acabava, e, dentro de alguns anos (nunca, porém, iguais àquele), também eu me acabaria. Era a noite da minha formatura da faculdade.

O dia todo tinha sentido uma incômoda dor de barriga, que depois fui descobrir ser a angústia, que me sacudia toda, e implorava para sair. Estar ali, sentada frente a professores, colegas e famílias – mas não a minha – despertou em mim um monstro novo. Mas esse monstro não era de todo ruim.

O monstro eram as lágrimas, que há tanto tempo não apareciam. Não as vi quando o Brasil perdeu a última copa, e nem quando o papa morreu; e também não me visitaram quando (poucos anos atrás) meus pais morreram e eu, ainda adolescente, me vi sendo a mãe e o pai do meu irmão mais novo – momento no qual meus avôs e nossos padrinhos (aqueles, que antes prometeram cuidar de nós, caso algo acontecesse) nos deram as costas.

E elas começaram então a cair, sem controle ou aviso prévio. Jorraram como uma fonte – como um rio que novamente se enche depois de uma longa estiagem.

O meu período de seca acabava, e ali, com os olhos embaçados de água, sal e maquiagem, eu via com uma clareza e segurança que não tinha (e nem entendia) desde criança.

Naquele dia vi que já podia parar de fugir; que havia achado um esconderijo, não perfeito, mas seguro o bastante para continuar com a minha vida. Percebi que parte do esforço da minha luta (pesadelo recorrente) estava se concretizando em algo recompensador. A minha história, enfim regada, havia verdejado, florescido, e me dado um fruto doce e suculento, e eu chorava de alegria por poder comê-lo.

Nos últimos anos fui obrigada a crescer, “tudo ao mesmo tempo agora”. As lágrimas corriam, como quando criança, mas nesse momento eu estava reconfortada, como se estivesse no colo dos meus pais. Que viessem então as lágrimas, pra aplacar a seca dos últimos tempos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s