Drive

Dirigindo de manhã, pelo centro da cidade. Já não era tão cedo, mas o (relativo) pouco de pessoas pelas quais passo de alguma forma – sutil – me chama a atenção. 

Logo estou passando pelo viaduto, também vazio (assim é bom e macio para dirigir), e vejo um recorte róseo-azulado do céu. Parece que tudo pára.

É nesse momento que eu me dou conta, com uma sensação engraçada, de alívio – que me faz sorrir um sorriso discreto, meio encabulado – e angústia – que por um momento me faz querer derramar uma lágrima ou duas (até eu lembrar que não tenho conseguido chorar) –, que some things will always be the same

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s