A redoma

Sobressalto número um: acordo, sem saber onde estou. Sobressalto número dois: cadê o gelo que estava na minha “patinha”?

Ah, aqui do lado da cama. 

Claro, eu só volto a trabalhar amanhã. E claro, são 5 e meia da madrugada. Por que não não acordar do nada?!

Me levanto, saio pra rua, e primeiro começo andando. Mas daí algo me diz pra correr. Começo com um trote lento, daqueles de pesadelo, que parece te impedir de sair do lugar; quando vejo já corri por umas três ou quatro quadras. Ele vai ficando cada vez mais rápido, mas, com espanto pela minha própria burrice, me lembro então que foi assim que eu machuquei o pé in the first place. “Isso vai doer amanhã…”. Vai. Vai mesmo. Ainda hoje, talvez.  E eu não costumo estar errada – quer dizer, não sobre aspectos práticos assim.

Correndo ainda é que eu acerto aquele “muro”. Grande estrondo. Caio no chão. Era de vidro. Que vergonha! Bem a minha cara fazer dessas… Se alguém viu, deve ter achado muito engraçado. Acho que eu também acharia.

Não demora até que eu perceba que aquilo se estende indefinidamente; é uma redoma.

Mas… sendo assim… eu estou do lado de dentro, ou do lado de fora?! 

Se eu levar em consideração a direção para onde (sabia conscientemente que) corria, provavelmente estou do lado de fora – fora de um lugar para o qual não tenho acesso; onde infelizmente não posso ou consigo entrar.

Mas, se eu levar em consideração o fato de que ainda me encontro tão perto de casa (“casa”?), devo estar do lado de dentro.

Não sei qual das duas hipóteses me assusta mais: não poder avançar por não ter permissão para entrar, ou não poder avançar por não ter/saber como sair. Congelo sem sair do lugar.

Me afasto um pouco e decido sentar no meio-fio. Talvez eu precise pensar.

BONUS TRACK: ainda sem entender, olho ao redor e noto algo que, aparentemente, tinha passado despercebido: pelos bancos, calçadas, e até mesmo no asfalto das ruas vizinhas várias outras pessoas, espalhadas aqui e ali, estão sentadas também. Sozinhas. Olhando para o céu ou umas para as outras. Ainda sem entender. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s